um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

domingo, 5 de maio de 2013

Doação




Desisti de crer em promessas.
Elas são feitas sob areia fina.
E levadas pelo vento
A cada tempestade.

Resolvi fechar meus olhos para o que não brilha.
Se não tem luz própria,
Pouco serve como ser reluzente.
Roubar a luz alheia deveria ser crime.

Busquei os formatos mais ímpares
Das flores mais sublimes.
Hoje me contento com uma flor de laranjeira.
Desde que ofertada de coração.

Por falar em coração.
É preciso dizer que ele segue bem.
De saúde e de sentimentos.
Quando se deixa para o lado
Tudo o que não acrescenta,
Pouco a gente se importa
Com coisas inúteis.
Os cabelos já ficam brancos por natureza.
Para quê então deixá-los alvos mais cedo?

Resolvi deixar a vida seguir seu rumo,
À medida que a canção toca.
E quando a melodia muda,
Que mude também o ritmo da dança!
Aprendendo ritmos variados
Podemos chamar ao baile
Quem quer que queira ousar.
Afinal, de mesmice torturante...
Já estamos todos de saco cheio!
E com o saco cheio
Não há vida que caminhe.
Pode até caminhar,
Mas sem aquele sorrisão aberto na cara.
E isso sem dúvida faz toda a diferença
Na hora de escolher as coisas, as pessoas.
Por isso cerrar os dentes o tempo todo
Torna-nos seres intragáveis.
Fugitivos de nós mesmos.
Aprisionados numa mediocridade sem tamanho.
E de medíocres
Até o diabo está cheio!
Fazendo revezamento no inferno,
Por falta de espaço útil.

Então, o lema é desapegar.
De tudo o que não serve mais.
Às vezes, o que não nos serve
Talvez seja o que falta
Para a felicidade alheia.

Doe!
Ecoe sua liquidação, seu leilão de inutilidades!
Quem sabe no leilão do vizinho
Você também não encontre
Aquele ouro todo brilhante
Que faltava para o seu sorriso reluzir também?
Quem sabe?...

2 comentários:

  1. partes me tocaram...me vi nesse seu escrito!parabens anjinha lindissimooo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!! Você sempre me elevando o ego, né??? Fico muito feliz que gostou!!! S2

      Excluir