um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

sexta-feira, 24 de março de 2017

Dia de saudade...



Posso tentar fugir de você.  De mim. Mas, não do que sinto. Do que me perturba, de tempos em tempos.
É algo absolutamente sem pudor. É pecado. É absurdo. Porém  está tudo aqui, dentro do peito. Fervilhando nas veias, alvéolos e capilares. Sem precisar de nenhum toque. Sem precisar de uma palavra sequer.
Porque isso me acontece?  Porque deixo seu pensamento me chamar, em meio à noite fria e acinzentada?
Queria definir. Queria não precisar definir nada, sei lá!  Contudo, minha covardia é maior do que o que me proponho a sentir. Mesmo quando às duas da manhã me pego ilusionando cenas de nós dois.
Ilusiono e desmaio sobre o querer. Por estar cansada de ser sua segunda opção,  sua válvula de escape. 
Talvez por isso tanta covardia.  Tanta  reluta com algo que é bom, mas que não acrescenta tanto quanto eu queria.
São dias de saudade. E eu, boba, ainda lhe espero chegar com flores e bombons... Mesmo que isso tudo não passe de algo esporádico, quase surreal.
Espero você.  Com o coração aberto a mim. E predisposto a pôr-me no quadro, no centro de sua sala e de suas ideias...