um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

sábado, 3 de março de 2012

BAILAR DE ALMAS







RAIA O SOL
E DENTRO DE MIM BROTAM ESTRELAS,
PEQUENINAS PLACAS DE FELICIDADE.
ABRO MEUS OLHOS... E VEJO-TE
ENRAIZADO EM MEU PEITO,
COMO CRIANÇA QUANDO BUSCA COLO.
AFAGO TUA NUCA
E, AOS POUCOS, SINTO-TE ACORDAR
AH! DOCE MARAVILHA DOS DEUSES!
ANJOS SE REUNEM
FAZENDO FESTA!...
SINTO TUA PELE, DOCE E QUENTE
TOCAR NA MINHA, BANHADA
POR UM ARREPIO GOSTOSO...
ENTÃO, FECHO MEUS OLHOS
E, EM ÊXTASE, FAÇO DE NOSSAS
ALMAS A MAGIA DO MUNDO!
ABRO MEUS OLHOS E,
COMO GATA NO CIO,
ESPREGUIÇO-ME TODA...
SOMOS DOIS... SOMOS UM
SOMOS O BEM E O MAL
FUNDIDOS NA MESMA ESSÊNCIA;
O BELO E O HORRENDO
MESCLANDO-SE, FORMANDO
UMA NOVA FIGURA.
ALGO NOVO, AOS OLHOS HUMANOS;
ESPECIAL, AOS OLHOS DO PAI.
LÁBIOS E LÍNGUAS BAILAM
SUAVE UM DELICIOSO BOLERO
E, AO FUNDO, QUASE DESPERCEBIDOS,
ANJOS RODOPIAM
ENVOLTOS NA MESMA FELICIDADE
QUE A NOSSA...
SOMOS ANJOS E DEMÔNIOS
ANCIÃOS E, AO MESMO TEMPO,
PEQUENINAS CRIANÇAS
EM BUSCA DA FELICIDADE...
UMA FELICIDADE QUE,
SÓ QUEM SE ENTREGA DE ALMA
PODE SENTIR NA PELE...
ÊXTASE À FLOR DA PELE,
O DOCE BAILAR DE ANJOS
NO MEIO DO MUNDO...

Se Deus...



Se Deus...

Se Deus pudesse me ouvir,
Na inconstância de meus pensamentos,
Certamente saberia
Que não posso viver longe de ti!
Não posso e não quero!
Tão somente um dia
Isso acontecerá
Mas, enquanto puder evitar
Pedirei por nosso amor...
Se Deus pudesse me sentir,
Saberia que minh’alma
Em momentos, chora...
Um choro contido, sôfrego
Carregado das dores do mundo!
Dores que castigam
Em prol do alheio!
Se Deus me visse,
Saberia que as pequeninas falhas
Em meu rosto são marcas
De uma vida um tanto só...
Rodeada por amigos e pessoas que necessitam
Mas infinitamente só em sua essência!
Se Deus conseguisse inalar minha essência
Seria capaz de criar um novo perfume
Algo raro, sem fórmula, até então...
A alquimia do amor e do bem
Em prol de quem precisa.
Se Deus precisasse de mim,
Um dia desses,
E tampouco conseguisse me chamar
Saberia que tão somente Ele
Pôs em minh’alma o radar
Para auxílio alheio
Um auxílio que, por vezes, me consome
Mas, que me faz um bem danado!
Não hesitaria em gritar, mover o mundo
Caso sua asa estivesse machucada,
Ferida ou levemente torta!
Posso não possuir asas
Mas, minh’alma flutua longe
Em busca da sabedoria necessária
Para que você sorria
Mesmo quando, lá fora,
O mundo, em névoas, esconde
Suas cores e sabores,
Seus cheiros e magnitudes
Sua essência e delírio...