um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

domingo, 23 de junho de 2013

Pressa



Venho morrer de desejo, a cada noite.
Venho com lençol sobre a pele.
E nada mais.
Numa cama grande e macia.
Com perfume no pescoço,
Docinho, docinho.
Com cabelo molhado, depois do banho demorado.
Com sorriso no canto da boca, e um drops de menta...
Com os pés nas alturas, balançando no ar...
Feito criança à espera do pirulito.
Estou à sua espera.
Ansiosa e perfumada.
Apenas assim.
Sem panos a cobrir a pele.
E o desejo.
Sem pressa em acabar.
Mas contando os minutos para o começo.
Sou filha do vento.
Passeio no pensamento como acorde na melodia.
Sou toda sensações.
E das melhores possíveis.
Adoro quando me enlaça
Com todo aquele desejo contido nas veias...
E me faz loucuras de tirar o fôlego!
Suga minhas energias
À espera da sua satisfação...
Da satisfação mútua.
Envolve-me com sua saliva toda
E me busca em seus lábios.
A todo instante.
A cada momento de prazer.
E me faz cada vez mais sua!
E como amo ser sua!
Como me faz sentir doce e desejada,
Noite a noite.
Com aquele calor todo na nuca
E aquele carinho todo na alma.
Com aquele desejo incontrolável
De estar em meus braços, a todo momento.
De sermos sempre um na mesma cama...
De entregar todo o sentimento e o desejo.
Tenho pressa de você.
Como você tem de mim.
É serio.
Muito mais do que consegue sentir, enquanto me entrego.
Muito mais delicioso do que qualquer excitação solitária.
Tenho pressa de você, aqui.
E agora.
Para retirar o lençol.
Para cobrir meu corpo com seus beijos.
Sua saliva, seus sussurros.
Para me domar, dominar,
Enquanto me contorço toda, não lhe resistindo.
Tenho pressa.
Toda pressa do mundo.
Todo o calor da pele.
Todo o desejar d’alma.
E há coisa mais deliciosa que isso,
Numa noite de tempo morno?
Duvido que haja!

4 comentários:

  1. nossa lindoo adorei...viajei nas palavras Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para viajar... Nas palavras, nas sensações que elas trazem... Que bom que gostou, anjinha!!! Obrigada!!!

      Excluir
  2. Uaaaaaal! Simplesmente demais!!
    Está maravilhoso tata!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou bom, né??? Também gostei bastante...

      Excluir