um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

terça-feira, 18 de junho de 2013

Posso falar de amor...



Posso falar de amor a vida toda,
E nem assim me cansarei de exaltá-lo!
Posso demonstrar sua grandeza,
E ainda assim ficarei devendo alguns predicados.
Posso fechar meus olhos, na madrugada,
E sentir os doces acordes melódicos de um blues...
Sem me cansar, um minuto sequer.
Posso tentar descrever o amor e suas facetas...
Mas, nada será tão belo quanto ele em si.
Todo ele, nu e cru.
Sem sal ou açúcar para distorcer o sabor.
Nada substitui um amor.
Nem mesmo o tesão.
Aquela vontade louca de permanecer ao lado do outro,
Por algumas horas, de cabelo molhado e pele ouriçada.
Tudo isso deve ser muito bom.
Mas, no final, o amor tem que vir junto.
De alguma maneira.
Mas, tem que vir.
Seja enfeitado, num olhar que te arranca a roupa.
Seja adocicado, num carinho que te eleva como anjo.
O amor tem de estar lá.
Tem que fazer parte da situação.
Tem que existir, e ser dito.
Há muitas maneiras de amor...
Você crê nisso?
Amor de irmãos, que se cuidam entre si.
Amor de pais e filhos, que se cuidam, em tempos distintos.
Amor de amigos, que mesmo distantes, caminham no coração um do outro.
Amor de pelos, que nos lambe e lava quando chegamos em casa,
Depois de um exaustivo dia.
E aquele amor de pele, saliva e alma.
Amor que nos tira o fôlego, que nos dá as respostas
Quando as dúvidas mais cavernosas nos rodeiam.
Amor este que nos dá a base, quando estamos sem rumo.
Que nos faz sorrir baixinho, ao acordar.
Que nos ouriça a pele, ao se entregar.
Que nos tortura, no meio do dia, ao esperar.
Que nos sustenta, quando estamos quase loucos.
Que nos faz ser melhores, quando nos sentimos pequeninos.
O amor, na sua mais sublime essência...
Na sua mais explícita forma.
Enquanto ele existir, enquanto o mundo acreditar em seu poder
Mesmo que invisivelmente,
Tudo ficará mais fácil.
O sexo será mais doce, mesmo cheio de delícia e loucura.
O prazer será mais suave, mesmo recheado de perfumes não tão doces.
Os cinco sentidos serão mais fáceis de serem guardados na memória.
Posso falar de amor a vida toda...
Posso tentar lhe explicar o motivo de tanto acreditar nele.
Mas, talvez você não compreenda.
Ou compreenda demais.
Mas, enquanto você acreditar nessa força toda
Que o amor traz para a vida...
Saberá fechar seus olhos e sentir...
Cada sensação, cada prazer, cada momento vivido...
Enquanto ele existir...
Tudo será mais fácil.
E será cada vez mais belo olhá-lo pela janela,
Depois de uma noite de tempestade.
Depois que a tormenta se vai
E aquela sensação de querer colo nos assola...
Enquanto houver amor, por menor que ele seja,
Por mais diferente que ele se manifeste,
Ainda assim valerá viver...
Depois disso, melhor descer à sepultura.
Sem flores, sem delongas e sem sorrisos...

4 comentários:

  1. Sempre bela e verdadeira nas palavras....Parabéns mais uma vez....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!! Mas falar de amor nos torna seres belos e leves... Toda forma de amor é bela... Então, exaltá-lo é sempre muito bom... É só deixar a alma falar... E tudo fica bom... Mais uma vez, meu muito obrigada, leitor anônimo...

      Excluir
  2. A cada palavra as facetas do amor!
    Sem o amor a vida nao tem sentido,sabor,docura!Maravilhoso!
    Meire Morales!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por passar sempre aqui, minha amiga do céu! Ah! O amor... Sempre me inspirando... Adoro!!! Falar sobre ele me encanta... Me envolve... Me inspira!!!

      Excluir