um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Desejo e Fuga



Perturba meus pensamentos
E some...
Como se fosse assim,
Algo gostoso.
Atiça minhas madrugadas,
E depois finge não ser nada.
Deixa meus pensares.
Devolva-os!
Só um pouquinho!
Necessito deles para me orientar.
Para não olhar a caixa de mensagens
De dois em dois minutos.
Para não adormecer agarrada ao telefone,
À espera da sua ligação.
Coisa clandestina essa nossa!
Sem vergonha, sem juízo!
E eu fico me perguntando
Até onde mexo com você!
Até que ponto ensaia um “bom dia!”...
E apaga, para se arrepender depois.
Até onde vai sua loucura.
E minha aceitação.
A minha ansiedade.
Até onde nomenclaturo o desejo
E suas consequências.
Até onde vejo, e não vejo.
Até onde todo o querer será bem-querer.
Perturba meus minutos,
Ansiando-me por ouvi-lo, inesperadamente.
Por demonstrar e não demonstrar também
Toda essa faísca que nos incendeia.
Todo esse incêndio diabólico, quase doce.
Que invade a pele.
Que penetra além de nós.
Que arrepia e umidifica.
Que desconecta totalmente.
Perturba meu sono, meu dia.
E se esquiva, como filhote de cão
Com medo da bronca
Por suas traquinagens infantis.
Será isso medo?
Aquele frio na boca do estômago?
Ou simplesmente falta de sorte?
Não sei.
Só sei que é crueldade, das grandes.
Dar o doce,
E não deixar a criança aqui desfrutar
Da doçura toda que provoca na língua.
Crueldade sem fim.
Isso sim!


Nenhum comentário:

Postar um comentário