um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Sereia



Na onda quente do mar,
Pula a menina, num salto.
Mergulha como criança.
E esquece que não está só.
A praia, quase deserta,
É convite a viajar pelo ego.
Num expressar de sensações contidas, há tanto.
Mergulha e molha os cabelos.
Num jogar para trás quase natural.
É sereia do litoral,
Mesmo morando comumente longe das areias.
Desce a serra duas vezes ao ano.
Para não perder o bronzeado.
Gosta de manter-se dourada, quase um sol.
E de irradiar sua sapequice em meio aos garotos.
Já passou dos dezesseis.
Mas não está perto dos trinta.
De vinte e duas primaveras
Assoprou a última vela.
Num biquíni bem pequeno,
Com florezinhas a estampar,
A mocinha sorri, buscando olhares.
É dona de olhos verdinhos
E cabelos castanho-escuros, quase pretos.
Não precisa suas atitudes, apenas age.
E contorna a alucinação alheia
Apenas com o olfatar do seu perfume.
É sereia com interior no sotaque.
E audácia na esperteza do agir.
Caminha na orla, tranquila,
À procura de quem lhe melhor fizer saltar os olhos.
Não caça, descansa...
Estirada de costas na areia branquinha.
Mais tarde, um chopp ou suco de abacaxi.
Para tornar ácida a língua, ansiosa.
À noite, um requebrar dos quadris.
Numa canga, para chamar a atenção.
E depois, um luau, à beira-mar.
Até raiar o dia.
Até subir a serra, de novo.
Com lembranças na bagagem.
E algum telefone novo na agenda do celular.
Para quando quiser relaxar
Ter quem escolher ligar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário