um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

domingo, 20 de outubro de 2013

Criminosa



Com olhar de penetrar na alma...
Com perfume de penetrar na pele...
A mulher de cabelos curtos e avermelhados
Prepara-se para mais um crime.
É toda de enfeitiçar.
Com arma em punho
E colete à prova de sentimentos.
Dilacera corações.
Vampiriza vítimas.
Teatriza personagens.
Astuta, como sempre.
Sabe roubar o que quiser.
Inclusive a cena.
E não precisa de pouca vestimenta para isso.
Anda sempre com as melhores grifes.
Disfarça bem seu hobbie.
Criminaliza por gosto.
Por gostar do arriscado.
Arrisca-se entre sacadas e sexos.
Seja hétero ou homossexual.
Não tem preconceito de nada.
Nem de ninguém.
Eclética, adapta-se a tudo.
Sai quando o sol se põe.
E volta quase com ele no centro do céu.
Rodopia por entre quem a quiser.
Satisfaz desejos alheios.
E depois, os rouba.
Não a grana.
Mas, os pensares.
A grana vem de brinde.
Por seu exímio trabalho realizado.
É criminosa do sexo.
Com direito a listar os melhores arroubos.
Deixou de enrubescer à primeira mordida.
Quase se lembra da data.
Depois disso, nunca mais se avermelhou.
Avermelha os principiantes, com sua descompostura.
É amante da loucura.
E uma excelente aprendiz.
Faz-se de santa, caso queiram.
Ou de garota safada, se lhe derem liberdade.
Ama a liberdade.
Seja de expressão.
Seja de consciência.
Não se deixa prender em dogmas e paradigmas.
Por não crer que ninguém é melhor que ninguém.
Sabe arrancar os melhores momentos,
Em troca de uns trocos.
Aprendeu a cobrar por seus serviços.
Sim.
Considera cada “crime”, como diz
Um belo serviço prestado!
Nasceu no alto escalão.
E ainda se mantém na estirpe.
Embora todos saibam de seu divertimento.
Não se vê trabalhando.
Apenas se divertindo.
E diverte-se horrores!
Ama o que faz!
Criminosa.
Mira seu laser no lazer mais ousado.
Perturba até conseguir...
E depois, mata.
Verdadeira ou utopicamente.
Por prazer.
Por orgulho.
Por ser cruel.
E desprovida de sentimentos bons.
Coisas de menina que não vai para o céu...






Nenhum comentário:

Postar um comentário