um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Strip-tease



Numa frenética canção de Lulu Santos,
A danada da moça dança, balança e despe-se...
Gosta de pecar como veio ao mundo.
Aos poucos, num tira, tira...
A pedido dos homens que a disputam.
Faz strip-tease desde os dezoito.
Hoje, aos vinte e cinco, é quase craque.
Tira cada peça a cada nota posta no chapéu.
Um chapéu tipo cartola, que usa para o show.
É o primeiro a entrar em cena,
E o último a descer do palco.
Ao som da batida musical, solta os cachos negros...
E vira-se de costas à plateia.
Ao ver as notas sendo postas,
Retira peça por peça.
Começa com a camisa branca.
Presente de um dos tantos admiradores.
Abre botão por botão,
Até revelar a lingerie toda menina-moça.
Gosta de brincar de” femme fatale” e quase virgem.
Camisa ao chão,
É hora de pôr ao chão também a calça.
Entra num terno masculino, com cartola e gravata.
Prefere assim, a escandalizar logo de cara.
Já sem camisa, cada botão da calça de alfaiataria também vai se abrindo.
Revela um pedaço da barriga,
Com direito a visualizar a calcinha preta.
Mas, demora um pouco a tirá-la.
Prefere a gravata borboleta e os brincos de argola.
Depois, deixa a calça cair, num quase convite indecente.
De roupa no chão, o que resta são o sutiã, a calcinha e o salto agulha.
Ama scarpins pretos de verniz.
Trouxe numa de suas viagens à Europa.
A música muda de tom,
Assim como o seu envolver.
Parte para o refrão de “Noite do Prazer”...
Convidando quem melhor lhe pagar.
E há disputa por ela.
Garota da madrugada frenética,
Com cheiro de bebida e dropes na boca.
E corpo de fazer disputa.
Sabe o Kama-Sutra de cor.
Aprendeu a decifrá-lo, cliente a cliente.
Tem parceiro toda noite.
Toda ela, quando quiser.
Termina sua performance sem nada,
Apenas balançando o cabelo, escolhendo seu alvo.
Para amanhã começar tudo de novo...
Com figurino diferente.
Mas com a mesma vontade de saciar
Seu desejo de sexo e grana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário