um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

domingo, 11 de maio de 2014

Desejo Mascado



Diz que ama sua esposa.
Mas é a mim a quem recorre em noites de excitação.
Chama-a de amor meu.
Porém, é para mim os melhores e mais pervertidos apelidos.
Talvez eu esteja em seu coração.
De maneira distinta.
Ocupando um pequenino espaço.
O da luxúria e do desejo.
O do carinho após a excitação.
O da safadeza envolta em chiclete de hortelã.
Talvez seja esse o meu lugar, por enquanto.
Por não me conhecer tanto assim.
Por crer ser ela a mulher dos seus sonhos.
E talvez esteja certo.
Talvez seja ela a lhe aturar em dias de mau-humor.
É melhor a curtição sem aquela cobrança toda.
Não nasci para lhe cobrar nada.
Nem espero que me cobre.
Sou da liberdade nos sonhos.
E eles, os sonhos, são somente meus.
Assim como meus desejos mais ardentes.
Divido-os com você, quando dá.
E quando não dá afogo debaixo do chuveiro.
Numa solidão premeditada.
Num querer e não querer, ao mesmo tempo.
Estou salvando seus trechos.
Para depois formular você só do meu jeito.
Ao meu deleite, de canudinho.
Para chupar bem devagar.
Sugar a saliva, a sensação mais arrepiante.
Fantasio à minha moda.
E modifico conforme posso.
E quando dá.
Dou toda a atenção necessária,
Em troca de uns momentos.
Sem muita pretensão.
Por não crer que haja algo a ser pretendido.
Não gosto de me preocupar com o amanhã.
Talvez ele nem chegue.
Então, preocupar-me seja inútil.
Diz que ama sua esposa.
Mas é a mim por quem suspira de lado na cama, enquanto explode seu desejo.
E no fundo a recíproca é verdadeira.
Verdadeira e altamente perturbadora.
Não lhe cobro nada.
Nem espero nada além de alguns minutos vagueando seu pensar.
Em direção ao que sei fazer para satisfazê-lo.
Em direção ao que faria, caso eu estivesse aí agora...

Nenhum comentário:

Postar um comentário