um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

sábado, 2 de novembro de 2013

Soberano



Crer no amor nos faz maiores.
Faz-nos quase divinos.
Faz com que acreditemos em nosso potencial.
E com que potencializemos nossas energias.
Somos constante energia.
Mas, nem sempre energia constante.
Conectamo-nos e nos desconectamos com a mesma facilidade
De um apagar de luzes.
Concentramo-nos e nos distraímos,
Ao menor sinal distinto, diferenciado.
Contudo, enquanto há o amor entre tudo isso...
A conexão retorna, a distração se vai.
E quando dito o amor, é todo ele.
Não só o de foto novela.
Mas toda forma de amar.
Toda forma de amor é maior.
É da imensidão do universo.
Do grão de areia do deserto.
É do tamanho que lhe é dimensionado.
E dimensionado com a intensidade que lhe é destinada.
Destina-se ao bem, ao belo.
Todo belo, subjetivamente.
Todo bem, unilateralmente.
Divide-se e se multiplica.
Mais rápido que a criação de anjos.
Simplesmente por ser supervisionado por eles, seres de asas.
É purpurina solta ao vento, no raiar da manhã.
É aquela pitada de açúcar cristal.
Para adocicar o paladar.
É buquê de flores na beirada da cama.
Em dia de comemorar o amor.
E doçura de encantamentos.
Delicadeza de sensações.
Crer no amor nos faz maiores.
Faz-nos superiores.
Basta apenas que creiamos.
Que acreditemos em sua gigantesca força.
Em sua magnânima forma de mudar o mundo.
Enquanto ainda existir a crença,
Ainda haverá o amor...

Todo ele, soberanamente sobrenatural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário