um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

domingo, 10 de novembro de 2013

Bailarina



De costas ao espelho,
A dançarina termina de se arrumar.
Ajeita o corpete todo pregueado
E também a saia rodada.
A sapatilha de ponta perolada
É o quê todo especial.
Posta sobre a cama, espera.
Espera a coragem chegar.
O rubor se esvair.
Talvez essa seja sua melhor apresentação.
Deve subir ao palco já com as estrelas no céu.
Maquiada como princesa,
Com direito a coroa e tudo.
Ama o deslizar dos passos em meio ao tablado.
Num rodopio todo de menina-moça.
Faz isso de olhos fechados,
Por não precisar de mestre.
Nasceu com maestria corpórea n’alma.
Baila o que lhe pedirem.
Mas é a música clássica que a alimenta.
Alimenta-se do vento batendo nas asas, alçando voo.
E voa alto.
Onde os sonhos alcançam chegar.
Toca o céu na ponta dos pés,
Apenas com o fechar doa olhos.
É bailarina dos anjos, arcanjos e querubins.
Simplesmente por crer neles.
Em seu poder sobrenatural.
Expõe-se minimamente, mesmo com o xaxado nos pés.
É toda envergonhada, já na fase adulta.
Prefere as melhores sensações a sete chaves.
As piores procura esquecer, dançando.
Dança, dança...
E nem sente o cansaço das pernas.
Faz isso como ninguém.
Desde pequena.
Simplesmente por ter sido abençoada para tal.
Tem o dom das artes nas veias.
E nas pontas dos pés.
É toda encanto, ternura.
E ainda poço de bondade.
Foi agraciada pelo Pai e pela Virgem,
Ao pisar nessa terra entristecida.
E agradece a hospedagem assim...
Dançarolando o bem d’alma.
Contagiando o universo com olhares de paz e amor ao que faz.
Faz porque gosta.
Ou melhor, ama.
E quem adentra seu coração é ser privilegiado.
Pois o pouco de tempo livre dedica-os.
Intensamente.
Como em tudo o que põe as mãos.
É doçura em forma de gente.
Gente em forma de anjo.
Anjo em forma de missão.
Missionária de ponta de pé.
E olhar refinado.
Um ser e tanto...
Essa é ela, a doce garota de asas escondidas.
Asas a voar,
Na próxima apresentação.
Na próxima chamada aos palcos d’alma...
Coisa da bailarina,
Que põe o coração à frente.
E faz o sinal da cruz
Antes de qualquer apresentação,
Por menor que ela seja.
Coisa de quem ainda acredita
Que a passagem é cara

E a viagem dever ser aproveitada ao máximo...

Um comentário:

  1. Minha amiga..que palavras mais lindas..cada frase colocada como se anjos guiassem sua escrita..Sem palavras..vc e incrivel..Te amo muito minha irma de alma..de vidas!!!
    Meire Morales.

    ResponderExcluir