um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

domingo, 27 de março de 2016

Maturidade de Quinta



Quinta, sua linda! Toda cheia de maturidade! Daquelas que não  deve nada a ninguém.  Que sabe a hora de silenciar e ter paz.
As quintas, com o passar dos anos, vêm  cheias de momentos de autorreflexão. Momentos em que a gente analisa se vale ou não  a pena dormir de conjunto de lingerie todo rendado ou sem nada amarrando a pele.
As quintas, com o amadurecer da vida nos mostram que nem todo gato é  gato. São lebres, lobos em o ele de cordeiro. E, com o passar da idade, aprendemos se devemos ou não sermos devoradas por esses bichos – papões.
As quintas, quando a gente amadurece, servem para um bom vinho, uma boa Coca-Cola,  um copo de água gelada ,com direito a várias pedras de gelo. A ouvir música com fones de ouvidos,  como se estivéssemos carregando no pescoço não só as marcas do tempo,  Mas uma gigantesca placa de “ não  perturbe o meu mundo com sua infantilidade!”.
A idade chega para todos. E para as mulheres,  talvez essa idade venha mais feliz mas quintas. Numa solidão  desejada, madura e absolutamente bem resolvida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário