um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

A N J O . . .



A N J O . . .

ESTAVA EU OLHANDO PARA O CÉU, QUANDO VI UM ANJO DESCENDO POR ENTRE AS NUVENS.
VEIO DEVAGAR, SORRATEIRO, SEM PRESSA NENHUMA. MAS, SEU BRILHO IRRADIAVA UMA ALEGRIA CAPAZ DE REJUVENESCER QUALQUER ANCIÃO.
TRAZIA NO PEITO A ESPERANÇA E O AMOR. BUSCAVA ENCONTRAR SUA OUTRA METADE E, ASSIM SAIU A PROCURAR.
CRUZOU RUAS E RUAS... ANDOU POR ENTRE AS NUVENS, QUASE QUE DESPERCEBIDO. CARREGAVA CONSIGO UMA CARTA. A MAIS BELA DAS CARTAS QUE ALGUÉM JÁ HOUVERA LIDO...
ORGULHAVA-SE DISSO;POIS SABIA QUE, QUANDO A ENCONTRASSE,SUA ALMA GÊMEA, ELA ADORARIA SUA CARTA, JÁ QUE A FIZERA COM TANTO CAPRICHO E ESTIMA.
BUSCOU POR ENTRE AS FLORES DO CAMPO, E NÃO OBTEVE ÊXITO. POR ENTRE OS ANIMAIS, E NADA. POR ENTRE AS CRIANÇAS, OS VELHOS...
ESTAVA EXAUSTO, POIS SABIA QUE SEU TEMPO DE PERMANÊNCIA NO PLANO TERRENO ESTAVA ACABANDO E QUE, CASO NÃO A ENCONTRASSE, VOLTARIA A SUA NUVEM, NA MAIS TRISTE SOLIDEZ.
PASSAVA DAS SEIS HORAS DA TARDE; O SOL JÁ SE PUNHA NO HORIZONTE E, APÓS ANDAR HORAS A FIO, QUASE NÃO POSUUÍA MAIS FORÇAS, APESAR DE SER ANJO.
CABISBAIXO, COMEÇOU A SALTITAR POR ENTRE AS FINAS GOTAS DE CHUVA QUE, AOS POUCOS, MOLHAVAM SUAS ASAS. MERGULHADO EM SUA SOLIDÃO, DEIXOU DE PERCEBER QUE AO SEU LADO, UM POUCO ESCONDIDA PELO CAIR DE TARDE, UMA PEQUENINA CRIATURA O ADMIRAVA, LONGAMENTE.
COM RECEIO, APENAS OLHAVA, QUASE NÃO EMITINDO SONS E/OU GESTOS PARA NÃO CAUSAR ESPANTO. SUA BELEZA ERA TÃO DIFERENTE QUE TINHA MEDO DE NÃO SER APRECIADA POR AQUELE ANJO TRISTONHO.
ACOMPANHOU-O POR LONGO PERÍODO, ATÉ QUE NÃO TEVE MAIS COMO CONTINUAR SE ESCONDENDO. O ANJO TRISTE HOUVERA SE SENTADO NA SARJETA, E OLHAVA PROFUNDAMENTE A ÁGUA ESCOAR PELA GUIA. OLHOU MAIS E MAIS ATÉ QUE PERCEBEU UM SER ILUMINADO ATRÁS DE SI, NUM GESTO DE TERNURA PROFUNDA.
FITOU SEUS OLHOS E, MEIO SEM JEITO, SENTIU QUE ERA ALI QUE SEU CORAÇÃO DEVERIA SE RECOSTAR. NÃO SABIA COMO, MAS SABIA QUE ERA ALI. QUE SOMENTE NAQUELES OLHOS PODERIA ENCONTRAR A PAZ E A CERTEZA DE QUE ESTARIA FELIZ POR TODA A ETERNIDADE.
VIROU PARA TRÁS E, ABRINDO-LHE UM SORRISO, APENAS A ENLAÇOU PELA CINTURA, POIS SABIA QUE SUA ATITUDE ANGELICAL ESTAVA SENDO COERENTE COM A SITUAÇÃO...
E ASSIM CAMINHARAM JUNTOS, ATÉ SUMIREM EM MEIO ÀS GOTAS DE CHUVA QUE DAS NUVENS CAÍAM... AS MESMAS GOTAS DE CHUVA QUE MOLHARAM SUAS ASAS LHE TROUXERAM O AMOR E A CERTEZA DE QUE O ESTE, O AMOR, NÃO NOS ESCAPA DOS DEDOS, QUANDO TEMOS A CONVICÇÃO DE QUE PODEMOS AMAR, MESMO QUANDO O SOL SE PÕE HORIZONTE AFORA...

Nenhum comentário:

Postar um comentário