um pouco mais sobre mim...

Minha foto
Casada, escritora, com a alma rodeada de perguntas... Amo meu marido, minha família e meus animais de estimação. Sou um pouco ansiosa, gosto de tudo o que faz bem. Amo escrever... Isso faz de mim elo com os sentimentos que me consomem e que vagam por entre as pessoas. Sou uma pessoa extremamente intuitiva, que adora ouvir música (extremamente seletiva quanto a isso), que ama escrever, que faz do amor sua fonte de energia vital... Sempre!

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Dizem




Dizem que sou alma.
E talvez estejam certos.
Talvez minh’alma seja sim
O reflexo de pequeninas fagulhas de felicidade.
Ora envoltas por doce chocolate,
Derretido na boca.
Noutras, cobertas por açúcar cristal
A nos adoçar não só a pele, o sangue.
Mas, cada momento de ternura.
Ternura necessária para que consigamos respirar,
Mesmo por entre densas nuvens de fumaça turva e acinzentada.
Talvez seja eu alma.
Carrego no peito cada segundo, de cada lembrança,
De cada vida encarnada.
Por vezes, lembro-me de míseros detalhes.
Coisa pequenina a me preencher a solidão.
Por vezes, busco as respostas
Para cada incógnita dentro de mim.
E, talvez, por não encontrá-las,
Jogo-as ao vento.
Jogo-as com tamanha força e violência
Que quase as posso sentir gemer.
Um gemido sôfrego, solitário.
Quisera eu realmente as possuir entre meus dedos, meus lábios.
Minhas doces ou amargas lembranças.
Saberia ser luz, a todo instante.
Saberia decifrar os pensamentos alheios
Ao meu favor, ou ao meu desdém.
Saberia explicar.
Saberia contar com detalhes.
Saberia cantarolar canções de felicitar
A quem quer que as ouçam.
Saberia expor com purpurina
As receitas de felicidade.
Dizem que sou alma.
E talvez estejam certos.
Uma alma velha.
Atormentada docemente por quem quer que queira comigo
Caminhar, cantarolar e adocicar as dores do mundo,
Enquanto me for permitido fazê-lo.

3 comentários:

  1. Tudo tão lindo e infindo uma alma que está em busca de algo perdido...fico triste quando te leio não sei por que.

    ResponderExcluir
  2. Ai, amor... Realmente, parece que você leu não só o meu poema, mas minh'alma... Você tem razão. Vivo buscando-me em meio a pequeninas fagulhas de felicidade... em momentos bons, em lembranças... Voltei para o plano terreno como forma de encontrar o quê todo especial, através do amor... seja ele em forma doce, seja não tão doce assim... Mas, não fica triste não... Tudo é passageiro. São picos eufóricos,depressivos... Normal, ok? Bjos! Amo quando vc aparece por aqui!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. borboletas sempre voltam rsrs ah esses momentos q nos inspiram e nos alivia escrever...adoro ler -te!bjo te amoooo

      Excluir